1 de fevereiro de 2016

Elísio Bessa

Elísio Bessa foi um dos primeiros futebolistas da história do Futebol Clube do Porto.
Pouco tempo depois de José Monteiro da Costa ter refundado o clube, em 1906, foram muitos os jovens que se alistaram no clube azul e branco e Elísio Bessa foi um deles.
Apesar de na época ainda não haver partidas oficiais em Portugal, os portistas já travavam lutas com clubes nacionais e também internacionais. Assim foi criada a Taça José Monteiro da Costa, uma competição que era disputada pelos clubes da cidade do Porto, mas que teve a participação da Associação Académica de Coimbra em algumas edições.
Na primeira edição da prova, em 1911, Elísio Bessa foi um dos jogadores dos Dragões que ajudou a conquistar a vitória na prova. Com o F.C. Porto, Boavista F.C. e Leixões S.C. a serem os participantes, os Dragões impuseram-se aos seus rivais, com uma vitória por 3-1 sobre os boavisteiros e 1-0 sobre os homens de Matosinhos.
Elísio Bessa acabou por deixar o F.C. Porto ainda nesse ano de 1911, mas ficou o seu nome na história do clube azul e branco.

25 de janeiro de 2016

João Ricardo

João Maia Ricardo nasceu no dia 14 de Abril de 1949 em Moçambique.
Com passagem pelos juniores do Futebol Clube do Porto, onde foi internacional pela Selecção de Portugal, João Ricardo integrou o plantel principal dos Dragões na temporada de 1967/68. Fez apenas cinco partidas, duas para o Campeonato Nacional, duas para a Taça de Portugal e uma para as competições europeias, tendo apontado dois golos, o primeiro no dia 1 de Outubro de 1967 na 4ª jornada do campeonato nacional quando os portistas receberam e venceram por 4-0, no Estádio das Antas o G.D. CUF. O outro golo foi 15 dias depois no jogo da 2ª mão da 1ª eliminatória da Taça de Portugal, em que o F.C. Porto foi a Aveiro bater o S.C. Beira-Mar por 2-0. Os aveirenses foram a primeira equipa a cair na caminhada que os azuis e brancos levaram com sucesso até ao Estádio do Jamor, onde venceram o V. Setúbal por 2-1 e conquistaram a Taça de Portugal.
Em 1968/69 passou pelo Leixões S.C. mas na temporada seguinte estava de novo de volta ao F.C. Porto onde só saiu passadas cinco épocas.
João Ricardo viveu também jogos que ficaram na história do clube, tanto oficiais como particulares. Um deles foi em 25 de Janeiro de 1970 quando fez parte da comitiva portista que foi convidada pelo São Paulo F.C. para a festa da inauguração do Estádio Cícero Pompeu de Toledo (Morumbi). Esteve também presente (foi suplente utilizado), quando no dia 31 de Janeiro de 1971 o F.C. Porto venceu o S.L. Benfica por 4-0, com todos os golos a serem de autoria de Lemos. Ainda viveu de perto as duas partidas da 1ª eliminatória da Taça UEFA de 1972, quando os Dragões venceram nos dois jogos o F.C. Barcelona, 3-1 no Estádio das Antas e 1-0 no Estádio Camp Nou.
No total da sua passagem pelos Dragões, João Ricardo disputou 93 partidas e apontou 15 golos.
Em 1974/75 ingressou no Lusitânia Futebol Clube de Lourosa, onde esteve por dois anos, na época de 1976/77 passou pelo F.C. Paços de Ferreira e em 1977/78 transferiu-se para o C.F. União de Lamas, tendo ficado por três épocas no clube do distrito de Aveiro, já em 1980/81 ingressou no U.D. Oliveirense, para na temporada seguinte se mudar para o G.D. Aves, onde terminou a sua carreira de futebolista no final da época de 1981/82.
João Ricardo faleceu no dia 5 de Janeiro de 2015.

Palmarés
1 Taça de Portugal

18 de janeiro de 2016

Henrique Mesquita

Henrique Mesquita foi o 8º presidente do Futebol Clube do Porto.
Sucedendo António Martins Ribeiro, em Julho de 1917, comandou o clube azul e branco até ao ano de 1920.
Durante o seu mandato viu vários atletas portistas a deixarem o clube para rumarem à Grande Guerra que assolava a Europa, uma guerra que tirou a vida a Joaquim Vidal Pinheiro, um dos melhores futebolistas dos Dragões, na época.
Contudo, Henrique Mesquita também viu o F.C. Porto a vencer e a somar títulos já que venceu o Campeonato do Porto nas temporadas de 1918/19 e 1919/20. Foi também sob a sua presidência que o F.C. Porto conseguiu a primeira vitória contra o Sporting C.P., no dia 30 de Novembro de 1919, e também contra o S.L. Benfica, em Lisboa, por 3-2, no dia 4 de Abril de 1920.
Outro acontecimento marcante ocorreu no dia 13 de Abril de 1918: o lançamento do primeiro número do jornal de autoria do F.C. Porto, o “Porto Sportivo”.

11 de janeiro de 2016

Sarrea

Guilhermino Sarrea nasceu na Argentina no ano de 1914.
Ingressou no Futebol Clube do Porto no início da temporada de 1939/40 para fazer parte do plantel comandado por Mihaly Siska. 
A estreia com a camisola dos Dragões aconteceu no dia 12 de Novembro de 1939 no Campo da Constituição, numa partida a contar para o Campeonato do Porto, quando os portistas receberam e venceram o Académico F.C. por 1-0 com o golo a ser apontado por Sarea. 
No final dessa mesma época sagrou-se Campeão Nacional, foi assim um dos muitos jogadores que ficaram na história do F.C. Porto pela vitória no terceiro Campeonato Nacional conquistado. Sarrea, que jogava a defesa ainda contribuiu com um golo para o triunfo do Título Nacional, foi no jogo da 4ª jornada quando a Académica de Coimbra recebeu e foi derrotada pelos portistas por 2-0, Sarrea foi o autor do segundo golo.
Sarrea que vestiu a camisola azul e branca durante seis temporadas conquistou ainda por quatro vezes o Campeonato do Porto (1940/41, 1942/43, 1943/44 e 1944/45). 
No final da temporada de 1944/45 deixou o F.C. Porto.
Nas seis épocas em que esteve nos Dragões, disputou 69 partidas e apontou 2 golos.

Palmarés
1 Campeonato Nacional 1ª Divisão (Portugal)
4 Campeonatos do Porto

4 de janeiro de 2016

João Cal

João António Gonçalves Cal foi um dos primeiros atletas que vestiram a camisola do Futebol Clube do Porto.
Praticante de Atletismo e também de Ténis, João Cal foi também futebolista nas primeiras equipas formadas pelos Dragões.
Desde 1910 ligado ao F.C. Porto, João Cal jogou futebol até 1916 tendo dessa forma ajudado à conquista da primeira taça do clube, a Taça Clube União do Norte. Esteve ainda ligado à vitória na Taça José Monteiro da Costa tal como aos primeiros campeonatos do Porto que o clube conquistou, assim como a Taça Associação de Futebol do Porto.
Associação de Futebol do Porto que foi fundada em 1912 por João Cal e também por Joaquim Pereira da Silva, ambos em representação do F.C. Porto e por José António Afonso Barbosa e Hernâni Soares da Rocha em representação do Leixões S.C.
Mesmo depois de deixar de praticar futebol, esteve sempre ligado ao F.C. Porto como dirigente, tendo sido Primeiro Secretário da Direção.
Seguiu a carreira no exército onde chegou a Capitão de Engenharia.

Palmares
2 Campeonatos do Porto
1 Taça Associação de Futebol do Porto

28 de dezembro de 2015

Humaitá

Newton Lourenço Nascimento, mais conhecido por Humaitá, nasceu no dia 12 de Abril de 1940 no Brasil.
No inicio da temporada de 1959/60 ingressou no Futebol Clube do Porto, tendo se estreado com a camisola azul e branca no jogo da 2ª jornada do Campeonato Nacional em que os Dragões receberam e venceram no Estádio das antas o V. Guimarães por 3-2, com Humaitá a apontar o segundo golo da sua equipa.
Humaitá apenas esteve ao serviço do F.C. Porto nessa temporada de 1959/60, tendo somado 23 partidas disputadas (20 para o Campeonato Nacional e 3 para a Taça de Portugal) e apontado 13 golos (10 para o Campeonato Nacional e 3 para a Taça de Portugal).
Ajudou a conquistar uma Taça Associação de Futebol do Porto e a nível de jogos de carácter particular venceu a Taça Cândido de Oliveira que os portistas conquistaram depois de baterem o C.F. Belenenses por 6-5 no conjunto dos dois jogos.
No final da época de 1959/60, Humaitá deixou o F.C. Porto.

Palmarés
1 Taça Associação de Futebol do Porto

21 de dezembro de 2015

Jackson Martínez

Jackson Arley Martínez Valencia nasceu no dia 3 de Outubro de 1986 em Quibdó na Colômbia.
Depois de ter passado pelos escalões de formação integrou o plantel principal do C. D. Independiente Medellín em 2004. Representou o clube colombiano durante seis temporadas, nesses sete anos venceu o campeonato colombiano em 2004 e foi o melhor marcador do campeonato em 2009.
Em 2010 rumou ao México para ingressar no Chiapas F.C. Ao serviço dos Jaguares, Jackson Martínez esteve três temporadas e começou a despertar o interesse dos clubes europeus.
No início da época de 2012/13 chegou ao Futebol Clube do Porto.
A estreia com a camisola dos Dragões aconteceu no dia 11 de Agosto de 2012 quando os portistas venceram a A.Académica de Coimbra por 1-0 com Jackson a ser o autor do golo que permitiu ao F.C. Porto vencer a Supertaça Cândido de Oliveira.
Nas três temporadas em que vestiu a camisola azul e branca foi sempre o melhor marcador do Campeonato Nacional. Em 2012/13 sagrou-se Campeão e em 2013/14 voltou a conquistar a Supertaça Cândido de Oliveira.
Disputou 136 partidas oficiais e apontou 92 golos.
No final da época de 2014/15 deixou o F.C. Porto para ingressar nos espanhóis do Club Atlético de Madrid. Em Espanha acabou por não ser feliz e apenas disputou seis partidas oficiais, assim foi sem grande surpresa que em janeiro de 2016 deixou os "colchoneros" e rumou à China para ingressar no Guangzhou Evergrande F.C. 
Jackson Martínez representou ainda a Selecção da Colômbia por diversas vezes tendo marcado presença na Copa América de 2011 e 2015 e ainda no Campeonato do Mundo de 2014.

Palmarés
1 Campeonato Nacional 1ª Divisão (Portugal)
1 Campeonato da Colômbia
2 Supertaças Cândido de Oliveira

14 de dezembro de 2015

Camilo de Figueiredo

Camilo de Figueiredo foi um futebolista que jogou no Futebol Clube do Porto nos primeiros anos da existência do clube.
Jogando preferencialmente no meio-campo, Camilo de Figueiredo ingressou no F.C. Porto ainda bastante jovem, quando ainda era estudante.
Os primeiros registos com o seu nome aparecem na temporada de 1911/12, quando os portistas disputaram a Taça José Monteiro da Costa, competição que venceram nessa temporada.
Camilo de Figueiredo ainda vestiu a camisola dos Dragões durante mais alguns anos. A ultima temporada em que representou o F.C. Porto foi em 1916/17, em que ajudou a conquistar o Campeonato do Porto e também a Taça Associação de Futebol do Porto.
Nas épocas em que defendeu as cores azul e branca e para além das vitórias em competições oficiais, ainda marcou presença em jogos particulares que acabaram por ficar na história do clube. Em Março de 1912 foi a primeira vitória dos portistas contra um clube estrangeiro, o Real Fortuna de Vigo regressou a Espanha com uma pesada derrota por 4-1. Em Outubro do mesmo ano aconteceu a primeira vitória dos Dragões em Lisboa ao derrotar o Club Internacional de Foot-Ball por 3-2. Nos primeiros dias de 1913 teve lugar o Torneio de Inauguração do Campo da Constituição, que para além do F.C. Porto teve a presença do Oporto Cricket Club, Real Vigo e S.L. Benfica.

Palmarés
3 Campeonatos do Porto
2 Taças Associação de Futebol do Porto

7 de dezembro de 2015

Lisboa

Alberto Lisboa Dias nasceu no dia 5 de Março de 1943 em Chaves.
Foi no clube da sua terra, o Grupo Desportivo de Chaves, que começou a jogar futebol e depois de ter passado pelos escalões de formação do clube flaviense, Lisboa integrou o plantel principal na época de 1964/65, isto quando o clube transmontano actuava na III Divisão Nacional.
Na temporada de 1967/68 chegou ao Futebol Clube do Porto.
Logo na primeira época ao serviço dos Dragões, Lisboa ajudou a conquistar a Taça de Portugal, já que participou em duas partidas que foram os dois jogos dos oitavos-de-final contra o S.C. Covilhã em que os portistas venceram por 5-0, no Estádio das Antas e 4-0 no Campo José Santos Pinto, na Covilhã.
Lisboa ainda esteve mais duas épocas no F.C. Porto e teve a oportunidade de fazer parte da comitiva portista que viajou até ao Brasil para participar na inauguração do Estádio Cícero Pompeu de Toledo, a nova casa do São Paulo F.C. Um jogo que aconteceu em Janeiro de 1970.
Lisboa foi protagonista, enquanto jogador do F.C. Porto, de um momento marcante, já que foi o primeiro jogador de campo a substituir um colega de equipa em jogos oficiais, isso aconteceu no jogo da 1ª jornada do Campeonato Nacional de 1968/69 quando entrou para o lugar de Jaime. Antes apenas o guarda-redes podia ser substituído.
Em 1970/71 Lisboa regressa ao G.D. Chaves para ainda vestir a camisola dos flavienses por mais cinco temporadas até que no final da época de 1974/75 colocar um ponto final na sua carreira de futebolista.
Lisboa faleceu em 2005 quando contava 62 anos de idade.

Palmarés
1 Taça de Portugal

30 de novembro de 2015

Pena

Renivaldo Pereira de Jesus, mais conhecido por Pena, nasceu no dia 19 de Fevereiro de 1974 em Vitória da Conquista no Estado da Bahia no Brasil.
Depois de ter passado pelos escalões de formação do Serrano S.C. integrou o plantel principal do clube da Bahia em 1994. No ano seguinte rumou ao Conquista F.C., outro emblema da Bahia, onde jogou durante dois anos. Em 1997 Mudou-se para o Estado de São Paulo onde jogou no Rio Branco E.C. e no E.C. Paraguaçuense em 1998, ano em que veio também a representar o Ceará S.C. Em 1999 viajou para a Europa com ruma à Suíça para ingressar no Grasshopper C.Z. mas a aventura europeia apenas durou alguns meses já que voltou ao Brasil ainda em 1999 para jogar novamente no Rio Branco E.C. Transferiu-se depois para o S.E. Palmeiras onde conquistou o Torneio Rio-São Paulo de 2000.
Em 2000/01 Ingressou no Futebol Clube do Porto.
Pena depressa se adaptou à equipa portista. Estreou-se no dia 9 de Setembro no jogo da terceira jornada do Campeonato Nacional contra o F.C. Paços de Ferreira em que os Dragões venceram por 2-1 com Pena a ser o autor dos dois golos da vitória. Depois ainda veio a marcar nas oito partidas seguidas, tornando-se na referência do ataque da equipa de Fernando Santos.
No final dessa temporada conquistou a Taça de Portugal, realizada a 10 de Junho de 2001 no Estádio do Jamor onde os portistas venceram o C.S. Marítimo por 2-0 com golos de Pena e Alenitchev.
Pena foi ainda o melhor marcador do Campeonato Nacional com 22 golos apontados.
A época de 2001/02 trouxe apenas a conquista da Supertaça de Oliveira e Pena ficou-se pelos 6 golos no Campeonato Nacional e 7 para as Competições Europeias.
Na temporada seguinte seguiu para França para ingressar por empréstimo no R.C. Strasbourg. Já em 2003/04 regressou a Portugal e ainda por empréstimo representou o S.C. Braga e em 2004/05 o C.S. Marítimo. A meio do ano de 2005 voltou ao Brasil, e já desvinculado do F.C. Porto ingressou no Botafogo F.R. Em 2006 transferiu-se para o Paulista C.F. Em 2007 passou pelo A.D. Confiança e em 2008 voltou a casa, ao Serrano S.C. ainda teve uma passagem pelo Madre de Deus S.C. em 2009 mas voltou ao Serrano S.C. em definitivo onde viria a terminar a sua carreira de futebolista em 2011.

Palmarés
1 Taça de Portugal
1 Supertaça Cândido de Oliveira

23 de novembro de 2015

António Martins Ribeiro

António Martins Ribeiro foi o 7º presidente do Futebol Clube do Porto.
Em Junho de 1916 sucedeu a António Borges d´Avellar e presidiu os destinos do clube até meio de 1917.
Durante o seu mandato o F.C. Porto venceu o Campeonato do Porto e também a Taça Associação de Futebol do Porto. 
Ainda houveram outros troféus não oficiais, mas ainda assim importantes, como a Taça de Honra, a Taça Salão Sport e a Taça Jornalistas Sportivos.

16 de novembro de 2015

Camilo

Camilo Alves Barros foi um defesa que passou pelo Futebol Clube do Porto nas décadas de 30 e 40.
Depois de ter estado largos anos no S.C. Espinho, e de ter passado pelos Açores, ingressou no F.C. Porto na temporada de 1930/31.
Camilo estreou-se com a camisola dos Dragões no dia 22 de Fevereiro de 1931 numa partida a contar para a 6ª jornada do Campeonato do Porto da temporada de 1930/31, em que os portistas venceram a formação do Sport Progresso por 1-0. Nessa época de 1930/31, Camilo venceu o Campeonato do Porto, competição que voltou a ganhar na temporada seguinte, antes de deixar o F.C. Porto, no entanto regressou aos Dragões em 1934/35 para ser utilizado apenas numa partida a contar para o Campeonato do Porto, prova que mais uma vez ajudou a conquistar.
Pouco depois viu-se obrigado a ser submetido a uma operação a um joelho que o impediu de praticar futebol durante bastante tempo, mais tarde recuperou e começou por dar o seu contributo na equipa de reservas.
Na temporada de 1943/44, Camilo voltou a fazer parte do plantel principal do F.C. Porto, numa época onde voltou a vencer mais um Campeonato do Porto. Na época seguinte voltou a sagrar-se Campeão do Porto.
Em 1945/46, com a lesão do habitual titular, Vitor Guilhar, Camilo teve um papel ainda mais importante na defesa dos portistas, que voltaram a conquistar o Campeonato do Porto.
No final da temporada de 1945/46 deixou o F.C. Porto.

Palmarés
6 Campeonatos do Porto

9 de novembro de 2015

Charles Allwood

Charles Allwood de origem inglesa, foi um futebolista que jogou nas primeiras equipas da história do Futebol Clube do Porto.
Chegou aos Dragões vindo do Oporto Cricket Club em 1910 e manteve-se até 1914.
Ajudou os portistas a vencer jogos importantes e que ficaram na história, quer do F.C. Porto, quer do futebol português. 
Em Março de 1912 esteve presente na primeira vitória dos Dragões sobre um clube estrangeiro, no caso o Real Fortuna de Vigo, o resultado da partida terminou 4-1. Ainda em 1912 mas já no mês de Outubro, Allwood também marcou presença no primeiro triunfo dos azuis e brancos em Lisboa sobre o Club Internacional de Foot-Ball por 3-2. 
Em 1913 esteve presente no Torneio de Inauguração do Campo da Constituição.

2 de novembro de 2015

Esquerdinha

José Marcelo Januário de Araújo, mais conhecido por Esquerdinha, nasceu no dia 06 de Maio de 1972 em Caiçara no Rio Grande do Sul, Brasil.
Com 12 anos começou a jogar no Botafogo F.C. da cidade de João Pessoa, mas foi no clube vizinho, o Santos F.C. que se estreou a nível profissional em 1990, quando contava apenas 18 anos e onde permaneceu durante duas épocas. Em 1992 mudou-se para o vizinho Botafogo F.C. onde esteve outros dois anos. Em 1994 passou pelo S.C. Corinthians Alagoano e depois seguiu-se o E.C. Paraguacuense, já em 1995 estava no E.C. Bahia e em 1996 transferiu-se para o Fluminense F.C., depois ingressou no E.C. Vitória onde esteve até meio de 1998e onde venceu os primeiros títulos da sua carreira, com o tricampeonato baiano e o bicampeonato da Copa do Nordeste.
No início da época de 1998/99 foi contratado pelo Futebol Clube do Porto.
Estreou-se em jogos oficiais na equipa comandada por Fernando Santos no dia 13 de Fevereiro de 1999 no Estádio D. Afonso Henriques no jogo da 22ª jornada do Campeonato Nacional de 1998/99 quando os portistas foram defrontar os vimaranenses.
Esquerdinha representou o F.C. Porto durante três temporadas, nesse período de tempo disputou 87 partidas oficiais e marcou 9 golos.
Com a camisola dos Dragões venceu a Supertaça Cândido de Oliveira em 1999, conquistou a Taça de Portugal em 1999/00 e 2000/01 e sagrou-se Campeão Nacional em 1998/99.
Em 2001/02 rumou a Espanha para defender as cores do Real Zaragoza, mas na temporada seguinte estava de regresso a Portugal para ingressar na Associação Académica de Coimbra, onde esteve apenas uma temporada e ainda em 1993 voltou ao Brasil para jogar no Goiás E.C.
Em 2007 voltou a casa, ou seja, ao Botafogo F.C., clube que lhe abriu as portas para o mundo do futebol e onde terminou a sua carreira de futebolista no final desse ano.

Palmarés
1 Campeonato Nacional 1ª Divisão (Portugal)
2 Taças de Portugal
1 Supertaça Cândido de Oliveira
3 Campeonatos da Bahia
2 Copas do Nordeste

26 de outubro de 2015

Alfredo de Figueiredo

Alfredo de Figueiredo foi um futebolista do Futebol Clube do Porto que passou pelo clube nos primeiros anos da sua história.
Representou os Dragões na década de dez do século passado, tal como o seu irmão Camilo de Figueiredo.
Alfredo de Figueiredo ajudou o F.C. Porto a conquistar os primeiros troféus da sua gloriosa história, tendo marcado presença em dois Campeonatos do Porto que os portistas venceram (1914/15 e 1915/16) e jogou também algumas partidas da Taça José Monteiro da Costa, troféu que os Dragões viriam a vencer em 1914.

Palmarés
2 Campeonatos do Porto

19 de outubro de 2015

Celso Matos

Celso Luis de Matos nasceu no dia 1 de Agosto de 1947 no Rio de Janeiro, Brasil.
Chegou a Portugal no verão de 1969 para ingressar no Boavista F.C. ficando no emblema axadrezado até ao final da época de 1971/72.
Em 1972/73 transferiu-se para o Futebol Clube do Porto.
A estreia pelos Dragões aconteceu no dia 11 de Setembro de 1972 no Estádio das Antas no primeiro jogo do Campeonato Nacional de 1972/73, na recepção ao Sporting C.P. e onde o clube leonino levou os dois pontos.
Celso esteve até ao final da época seguinte ao serviço do F.C. Porto.
Em 1974/75 voltou ao clube do Bessa onde jogou mais duas temporadas. Nessas duas épocas os boavisteiros eram treinados por José Maria Pedroto, com António Morais a adjunto e Hernâni Gonçalves como preparador físico. Celso fez assim parte de umas das melhores equipas do Boavista F.C. e onde venceu a Taça de Portugal nessas duas temporadas em que retornou ao Bessa.
Em 1976/77 Celso regressa ao F.C. Porto, muito por culpa de José Maria Pedroto que também voltava às Antas, junto com a sua equipa técnica, para orientar os Dragões.
Logo nessa época Celso ajuda os portistas a conquistar a Taça de Portugal, nove anos depois da última vitória na prova. Na temporada seguinte chega o tão ansiado título de Campeão Nacional que à dezanove anos fugia ao F.C. Porto.
No final da temporada de 1977/78, Celso deixou os portistas. Nas quatro épocas em que esteve ao serviço dos Dragões realizou 87 jogos oficiais e apontou 1 golo que foi no jogo da 23ª jornada do Campeonato de 1972/73 quando o F.C. Porto empatou 1-1 no terreno do V. Guimarães.
Em 1978/79 Celso uma vez mais volta ao Boavista F.C., na temporada seguinte regressa ao Brasil e vai jogar no Goias E.C. onde termina a sua carreira de futebolista.
Celso Matos vestiu também a camisola da Selecção Nacional já que se nacionalizou português, fez três jogos por Portugal com a estreia a acontecer em 1976 no Estádio das Antas onde Portugal saiu derrotado por 2-0 com a Polónia. Depois ainda jogou contra a Dinamarca e num particular contra a França, em Paris.

Palmarés
1 Campeonato Nacional 1ª Divisão (Portugal)
3 Taças de Portugal

12 de outubro de 2015

Carlos Baptista

Carlos Baptista da Silva nasceu no dia 4 de Fevereiro de 1938 em Braga.
Estreou-se como sénior no S.C. Braga na temporada de 1957/58, tendo permanecido no clube bracarense até ao final da época de 1961/62.
Em 1962/63 transferiu-se para o Futebol Clube do Porto.
Vestiu pela primeira vez a camisola azul e branca no dia 26 de Setembro de 1962 quando o F.C. Porto foi ao Estádio do Bonfim defrontar o V. Setúbal para o jogo da 1ª mão da 1ª eliminatória da Taça de Portugal de 1962/63.
Carlos Baptista esteve cinco temporadas ao serviço dos Dragões, disputou 37 partidas e apontou 8 golos. Ajudou a conquistar a Taça Associação de Futebol do Porto por cinco vezes.
Carlos Baptista ficou na história do F.C. Porto por ter sido o autor de um dos golos na primeira vitória dos portistas nas competições europeias. Aconteceu no dia 16 de Setembro de 1964, quando os dragões receberam e venceram no Estádio das Antas o Olympique Lyon por 3-0, uma partida a contar para a 1ª mão da 1ª eliminatória da Taça dos Vencedores das Taças de 1964/65.
Em 1967/68 regressou ao S.C. Braga onde jogou nas sete temporadas que se seguiram e no final da época de 1973/74 deu por terminada a sua carreira de futebolista.
Mais tarde orientou os juniores bracarenses durante alguns anos.

Palmarés
5 Taças Associação de Futebol do Porto

5 de outubro de 2015

Danilo

Danilo Luiz da Silva nasceu no dia 15 de Julho de 1991 em Bicas no estado de Minas Gerais no Brasil.
Começou a jogar futebol nas escolas do América Futebol Clube. Depois de ter passado por todos os escalões de formação do clube de Minas Gerais, Danilo integrou o plantel principal no ano de 2009 e logo no ano de estreia como profissional sagrou-se Campeão do Brasil da Serie C.
Em 2010 transferiu-se para o Santos F.C. No clube paulista permaneceu dois anos e conquistou o Campeonato Paulista de 2011 e a Taça Libertadores da América também em 2011.  Por essa altura as boas exibições com a camisola do Santos F.C. valeram-lhe a entrada para a Selecção do Brasil de sub-20 onde venceu o Campeonato Sul-Americano de 2011 e o Campeonato do Mundo, ambos em 2011.
Em Julho de 2011 acertou a transferência para o Futebol clube do Porto onde chegou no inicio do ano de 2012 tendo se estreado com a camisola dos Dragões no dia 22 de Janeiro quando os portistas foram à cidade berço vencer o V.S.C. Guimarães por 3-1, numa partida a contar para a 16ª jornada do Campeonato Nacional de 2011/12.
Danilo representou o F.C. Porto durante três épocas e meia e ao longo desse tempo ajudou a conquistar o Campeonato Nacional por duas vezes.
Nos anos em que vestiu a camisola azul e branca, Danilo tornou-se num dos melhores e mais importantes jogadores do plantel portista, um facto que não passou despercebido aos grandes clubes europeus com o Real Madrid C.F. a levar a melhor e a garantir a transferência do brasileiro no final da época de 2014/15.

Palmarés
1 Taça dos Libertadores da América
2 Campeonatos Nacionais 1ª Divisão (Portugal)
1 Copa do Brasil
1 Campeonato do Brasil Serie C
2 Campeonatos Paulista
1 Campeonato do Mundo de sub-20
1 Campeonato Sul-Americano de sub-20

21 de setembro de 2015

Manuel Valença

Manuel Pereira Bastos Valença foi um dos primeiros guarda-redes que passou pelo Futebol Clube do Porto nos primeiros anos da história do clube.
Era ainda um jovem estudante quando deu os primeiros passos como jogador dos portistas.
Quando integrou a equipa de futebol, viu-se tapado por outro grande guarda-redes, o inglês Peter Janson, que defendia a baliza dos Dragões em praticamente todos os jogos disputados, à excepção da Taça José Monteiro da Costa que apenas permitia que fossem utilizados jogadores de nacionalidade portuguesa. Assim Manuel Valença avançou para defender a baliza do F.C. Porto em todas as edições da referida taça.
Esteve cerca de dez anos ao serviço dos Dragões, entre 1910 e 1920, nesse período de tempo venceu por cinco vezes o Campeonato do Porto, por duas vezes a Taça Associação de Futebol do Porto e a Taça José Monteiro da Costa.
Manuel Valença esteve também presente em diversos jogos particulares que ficaram para a história do F.C. Porto, como a primeira vitória contra clubes estrangeiros disputada a 17 de Março de 1912 no Campo da Rainha contra os espanhóis do Real Fortuna de Vigo, ou o primeiro triunfo conseguido em Lisboa contra o Club Internacional de Foot-Ball por 3-2 no dia 6 de Outubro de 1912. No início de 1913 marcou presença no Torneio de Inauguração do Campo da Constituição.
Já no final da sua carreira, passou o testemunho na baliza dos Dragões a António Lino Moreira.
Depois de deixar o futebol, Manuel Valença, que chegou a Tenente-Coronel do Exercito, foi Comissário da Policia do Porto.

Palmarés
5 Campeonatos do Porto
2 Taças Associação de Futebol do Porto

14 de setembro de 2015

António Borges d´Avellar

Antonio Borges d´Avellar foi o 6º presidente do Futebol Clube do Porto.
Nascido em Junho de 1873, assumiu a presidência dos Dragões em 1914, sucedendo a Joaquim Pereira da Silva e comandou os destinos do clube até 1916.
Foi durante o seu mandato que os portistas venceram a Taça José Monteiro da Costa e também o primeiro Campeonato do Porto na época de 1914/15, bem como a primeira Taça Associação de Futebol do Porto em 1915/16.

7 de setembro de 2015

Lipcsei

Péter Lipcsei nasceu no dia 28 de Março de 1972 em Karcincbarcika na Hungria.
Depois de ter passado por todos os escalões de formação do Ferencváros T.C. integrou o plantel principal na temporada de 1990/91. Jogou até ao final da época de 1994/95 no clube de Budapest, onde se afirmou como um dos melhores jogadores da equipa e a prova disso foi ter sido eleito o melhor jogador húngaro de 1991 e 1995. Venceu por duas vezes o campeonato da Hungria (1991/92 e 1994/95), ganhou quatro Taças da Hungria (1990/91, 1992/93, 1993/94 e 1994/95) e a Supertaça da Hungria por três vezes (1993, 1994 e 1995).
No início da época de 1995/96 foi contratado pelo Futebol Clube do Porto.
Estreou-se pelos Dragões no dia 6 de Agosto de 1995 no Estádio José Alvalade onde os portistas defrontaram o Sporting C.P. na 1ª mão da Supertaça Cândido de Oliveira, troféu que os leoninos venceram.
Lipcsei depressa se afirmou como um dos titulares da equipa treinada por Bobby Robson. Era um médio de grande categoria que jogava em qualquer posição no meio-campo. Perto do final da temporada sofreu uma grave lesão que acabou por comprometer o seu rendimento, quando voltou a jogar nunca o fez com a mesma forma de antes.
Esteve ao serviço do F.C. Porto apenas na temporada de 1995/96, foi utilizado em 28 partidas oficiais e apontou 6 golos, tendo-se sagrado Campeão Nacional.
Em 1996/97 foi emprestado ao S.C. Espinho e na temporada seguinte, ainda por empréstimo, voltou ao Ferencváros T.C.
Em 1998/99 transferiu-se para o S.V. Áustria Salzburg, onde esteve durante duas temporadas. Em 2000/01 regressou ao Ferencváros T.C. onde jogou mais dez temporadas, tendo ainda vencido por três vezes o campeonato húngaro (2000/01, 2003/04 e 2008/09), a Taça da Hungria por duas vezes (2002/03 e 2003/04) e a Supertaça da Hungria em 2004. No total foram 16 temporadas ao serviço do Ferencváros T.C. no mais alto escalão do futebol húngaro.
No final da temporada de 2009/10 colocou um ponto final na sua carreira de futebolista.

Palmarés
1 Campeonato Nacional 1ª Divisão (Portugal)
5 Campeonatos da Hungria
6 Taças da Hungria
4 Supertaças da Hungria

24 de agosto de 2015

Harrison

W. Harrison foi um dos muitos futebolistas britânicos que no início da história do Futebol Clube do Porto passaram pela sua equipa de futebol.
Chegou aos Dragões em 1909 e manteve-se até 1917. Durante essas épocas, Harrison ajudou os portistas a conquistar vitórias em jogos importantes, quer de carácter oficial, quer de carácter particular.
Venceu por três vezes o Campeonato do Porto e por duas vezes a Taça Associação de Futebol do Porto. Esteve ainda presente na equipa que venceu pela primeira vez um clube estrangeiro, no caso os espanhóis do Real Fortuna de Vigo, um jogo disputado no Campo da Rainha a 17 de Março de 1912 e que o F.C. Porto ganhou por 4-1. Esteve também no dia 6 de Outubro de 1912 em Lisboa quando os Dragões venceram pela primeira vez na capital, a equipa derrotada foi o Club Internacional de Foot-Ball por 3-2. Marcou também presença no início de 1913 no Torneio de Inauguração do Campo da Constituição.
Em 1917 viu-se na obrigação de voltar à Escócia para seguir em direcção aos campos da Primeira Grande Guerra.
Regressou a Portugal depois para ingressar no Vilanovense F.C.

Palmarés
3 Campeonatos do Porto
2 Taças Associação de Futebol do Porto

17 de agosto de 2015

Supertaça Europeia

A Supertaça Europeia é uma competição organizada pela UEFA e coloca frente-a-frente o clube vencedor da Liga dos Campeões e o vencedor da Liga Europa.
Em 1972 o jornalista holandês, Anton Witkamp criou a competição que inicialmente era disputada entre o campeão europeu e o vencedor da Taça dos Vencedores das Taças, no entanto com o termo desse torneio passou a ser substituída pelo vencedor da Taça UEFA (atual Liga Europa).
De 1972 até 1997 eram disputados dois jogos, em casa dos clubes participantes, com a excepção do ano de 1986 em que foi disputada uma única partida. A partir de 1998 passou a realizar-se apenas um jogo que tinha lugar no Mónaco no Estádio Louis II, de 2013 em diante deixou de ser jogada no Mónaco para passar a ser disputada em locais diferentes à semelhança das outras finais europeias.
Os clubes participantes disputam entre si um belo troféu que foi concebido nas oficinas Bertoni em Milão. A actual taça que foi estreada em 2006 mantém o desenho da anterior mas é maior e mais pesada, mede 58 centimetros e pesa 12,2 quilos, bem mais que a taça anterior que media 42,5 centimetros e pesava 5 quilos. Foi este troféu mais leve que o Futebol Clube do Porto conquistou em 1987 ao vencer o F.C. Ajax nos dois jogos por 1-0, primeiro em Amesterdão onde Rui Barros apontou o golo da vitória e depois no Estádio das Antas com Sousa a carimbar nova vitória dos Dragões e a garantir a conquista de mais um troféu internacional para os azuis e brancos.
O F.C. Porto é o único clube nacional que tem a honra de ter no seu museu a Supertaça da UEFA e o único a ter disputado o troféu o que aconteceu por quatro vezes.   

10 de agosto de 2015

Vitorino Pinto

Vitorino Pinto foi mais um dos primeiros futebolistas da história do Futebol Clube do Porto.
Jogou pelos Dragões entre 1910 e 1916. Ao longo desses anos viveu grandes momentos com a camisola azul e branca e ajudou o clube a conquistar os primeiros títulos da sua história.
Vitorino Pinto esteve assim na primeira taça ganha pelo F.C. Porto, a Taça Clube União do Norte que foi conquistada na temporada de 1912/13 contra o Leixões S.C., Boavista F.C. e S.C. Salgueiros. Também ajudou a vencer a Taça José Monteiro da Costa, tal como dois Campeonatos do Porto e uma Taça Associação de Futebol do Porto.
Vitorino Pinto presenciou também a primeira vitória do F.C. Porto contra um clube estrangeiro, um jogo disputado em Março de 1912 contra o Real Fortuna de Vigo. Esteve também na primeira vitória alcançada em Lisboa pelos portistas por 3-2 contra o Club Internacional de Foot-Ball, em Outubro de 1912. Fez ainda parte dos atletas portistas que participaram no Torneio de Inauguração do Campo da Constituição disputado entre 26 de Janeiro e 2 de Fevereiro de 1913.

Palmarés
2 Campeonatos do Porto
1 Taça Associação de Futebol do Porto

27 de julho de 2015

Ronaldo

Ronaldo Brito nasceu no dia 2 de Janeiro de 1948 em Ituaço no estado da Bahia, Brasil.
Depois de ter jogado nos escalões de formação do Botafogo Sport Club, a filial do Botafogo F.R. do Rio de Janeiro, Ronaldo integrou a principal equipa do clube bahiano no ano de 1969.
No início da temporada de 1969/70 ingressou no Futebol Clube do Porto.
Estreou-se pelos portistas em jogos oficiais a 24 de Setembro de 1969 numa partida a contar para a 1ª mão da 1ª eliminatória da Taça das Cidades com Feira (atual Liga Europa), em que os Dragões foram à Dinamarca vencer o Hvidovre por 2-1.
Na época de 1970/71 esteve no Boavista F.C. por empréstimo, tendo regressado às Antas na temporada seguinte, de onde saiu passadas quatro temporadas.
Ao serviço do F.C. Porto, Ronaldo, que atuava como defesa, participou em 67 partidas e apontou 2 golos. Curiosamente os golos que marcou com a camisola azul e branca foram no mesmo jogo, no empate a duas bolas na visita ao F.C. Tirsense no jogo da 1ª mão dos 16 avos-de-final da Taça de Portugal da época de 1969/70.
Na temporada de 1976/77 transferiu-se para o S.C. Braga onde esteve até ao final da época de 1979/80. 

20 de julho de 2015

Henrique Penaforte

Henrique Penaforte foi um dos primeiros futebolistas da história do Futebol Clube do Porto já que representou os Dragões durante a década de 10 do século passado.
Vestiu a camisola azul e branca desde o ano de 1911 até 1917. Nesses sete anos fez parte das equipas que conseguiram os primeiros troféus para o F.C. Porto, como a Taça Clube União do Norte, que foi o primeiro troféu que os Dragões conquistaram na sua história, esteve ainda na vitória da Taça José Monteiro da Costa.
Venceu por três vezes o Campeonato do Porto (1914/15, 1915/16 e 1916/17) e a Taça Associação de Futebol do Porto por duas ocasiões (1915/16 e 1916/17).
Fez ainda parte da equipa que conseguiu a primeira vitória em Lisboa no dia 6 de Junho de 1912, quando os portistas venceram por 3-2 o Club Internacional de Foot-Ball. Marcou também presença no Torneio de Inauguração do Campo da Constituição no início do ano de 1913.
Depois de deixar o F.C. Porto rumou ao Brasil onde continuou a sua vida e a sua aventura no mundo do futebol.

Palmarés
3 Campeonatos do Porto
2 Taças Associação de Futebol do Porto

13 de julho de 2015

Fandiño

Francisco Sixto Fandiño nasceu no dia 6 de Agosto de 1920 em Buenos Aires, Argentina.
Foi no A.A. Argentinos Juniors que fez a sua estreia no plantel sénior, isto depois de ter passado pelos escalões de formação do clube da capital argentina. Em 1938 transferiu-se para o Racing Club de Avellaneda, tendo permanecido no clube da “Academia” durante cinco anos. Em 1948 ingressou no S.C. Internacional de Porto Alegre.
No início da Temporada de 1948/49 chegou ao Futebol Clube do Porto.
A estreia com a camisola dos Dragões foi no dia 24 de Outubro de 1948 quando o F.C. Porto foi a Lisboa defrontar o S.L. Benfica no Campo Grande, o jogo terminou com um empate 1-1 e Fandiño marcou o golo dos portistas. O argentino disputou este e mais dez partidas pelos Dragões, tendo apontado mais um golo que foi no jogo da segunda eliminatória da Taça de Portugal quando os portistas foram a Guimarães vencer os vimaranenses por 4-1.
Fandiño esteve ainda presente na equipa que no dia 16 de Abril de 1949 venceu o F.K. Áustria Wien por 3-0, um jogo disputado no Campo da Constituição.
Em 1949/50 transferiu-se para o G.D. Estoril Praia, para no final dessa temporada regressar à Argentina.

29 de junho de 2015

Pedro Mendes

Pedro Miguel da Silva Mendes nasceu no dia 26 de Fevereiro de 1979 em Moreira de Cónegos, Guimarães.
Passou por todos os escalões de formação do V. de Guimarães, com uma breve incursão pelos Sub-17 do G.D. Ribeira da Pena. Na época de 1998/99 passou a sénior mas foi emprestado ao F.C. Felgueiras. Foi na temporada seguinte que já fez parte do plantel principal dos vimaranenses onde esteve durante quatro épocas, tendo passado a ser um dos futebolistas portugueses mais cobiçados.
Em 2003/04 transferiu-se para o Futebol Clube do Porto.
Esteve ao serviço dos portistas apenas uma temporada, mas bastou-lhe para conquistar o troféu mais ambicionado do futebol mundial: a Liga dos Campeões Europeus. Apesar de não ter sido um dos jogadores habitualmente titulares na equipa orientada por José Mourinho, Pedro Mendes foi sempre um jogador importante e prova disso são os 41 jogos em que participou, tendo sido utilizado em 10 partidas das 13 que os Dragões disputaram na prova europeia.
A juntar à vitória na Liga dos Campeões, conquistou a Supertaça Cândido de Oliveira e ajudou a ganhar o Campeonato Nacional.
Em 2004/05 rumou a Inglaterra para vestir a camisola do Tottenham Hotspur F.C., no clube de Londres esteve duas épocas e na temporada de 2005/06 mudou-se para o Portsmouth F.C. onde permaneceu por quatro anos e onde conseguiu a conquista da Taça de Inglaterra de 2007/08.
Em 2008/09 transferiu-se para os escoceses do Rangers F.C. tendo no emblema de Glasgow conquistado a Taça da Escócia de 2008/09 e o Campeonato de 2008/09 e de 2009/10.
Em Janeiro de 2010 chegou a acordo com o Sporting C.P. e regressou a Portugal para representar o clube leonino durante uma temporada e meia.
Em 2011/12 voltou ao seu clube do coração, o V. de Guimarães, tendo terminado a sua carreira de futebolista no final dessa temporada.
No dia 25 de Julho de 2014 esteve presente no Estádio do Dragão para voltar a vestir a camisola do F.C. Porto no jogo de despedida e homenagem a Deco.

Palmarés
1 Ligados Campeões
1 Campeonato Nacional 1ª Divisão
1 Supertaça Cândido de Oliveira
2 Campeonatos da Escócia
1 Taça da Escócia
1 Taça de Inglaterra

22 de junho de 2015

Aires Pereira

Augusto Aires Pereira foi um dos primeiros guarda-redes da história do Futebol Clube do Porto.
Na temporada de 1912/13 ingressou no F.C. Porto. Começou por disputar poucos jogos já que se viu tapada pelo britânico Peter Janson que na altura era o dono indiscutível da baliza dos Dragões e foi só a partir de 1914/15 que Aires Pereira passou a ser utilizado com mais frequência mas ainda assim teve que dividir a titularidade com o seu companheiro Manuel Valença.
Aires Pereira esteve por cinco temporadas ao serviço do F.C. Porto e dessa forma contribuiu para a conquista de três Campeonatos do Porto (1914/15, 1915/16 e 1916/17), duas Taças Associação de Futebol do Porto (1915/16 e 1916/17) e ainda participou na Taça José Monteiro da Costa que os portistas conquistaram em 1916, depois de terem vencido a prova em 1911, 1912, 1914 e 1915. No entanto a Taça era ganha pela equipa que vencesse a prova por três vezes.

Palmarés
3 Campeonatos do Porto
2 Taças Associação de Futebol do Porto

15 de junho de 2015

Naftal

Domingos Lucas Naftal nasceu no dia 23 de Abril de 1941 em Moçambique.
Na temporada de 1963/64 ingressou no Futebol Clube do Porto, fazendo a estreia com a camisola azul e branca no dia 26 de Abril de 1964 no Estádio das Antas, onde o F.C. Porto recebeu e venceu o V. Guimarães por 3-1, com Naftal a ter uma estreia em grande ao apontar o primeiro golo dos portistas, o jogo esse valeu para a 1ª mão dos quartos-de-final da Taça de Portugal.
Ao serviço dos Dragões, Naftal esteve durante três temporadas, tendo realizado 18 partidas oficiais e apontado 9 golos, com alguns até muito importantes e que valeram vitórias, como por exemplo no jogo da 21ª jornada do Campeonato Nacional de 1964/65 quando os portistas foram ao Estádio do Restelo vencer o Belenenses por 1-0, ou na jornada seguinte com o S.L. Benfica a sair do Estádio das Antas derrotado por 1-0.
Naftal ainda ajudou a conquistar a Taça Associação de Futebol do Porto por três vezes.
No final da época de 1965/66 deixou as Antas para se transferir para o V. Guimarães onde apenas esteve uma temporada já que em 1967/68 rumou a Santo Tirso para defender as cores do F.C. Tirsense onde esteve durante duas épocas. Em 1969/70 foi contratado pelo A.C. Marinhense tendo estado no clube da Marinha Grande durante três épocas e onde terá colocado um ponto final na sua carreira de futebolista no fim da temporada de 1971/72.

Palmarés
3 Taças Associação de Futebol do Porto

1 de junho de 2015

Joaquim Pereira da Silva

Joaquim Pereira da Silva foi o quinto presidente do Futebol Clube do Porto.
Sucedendo a Guilherme do Carmo Pacheco, assumiu a presidência do clube depois de ter sido eleito no dia 8 de Junho de 1912.
Durante o seu mandato, viu a principal equipa de futebol dos Dragões a conseguir a primeira vitória em Lisboa ao derrotar o Club Internacional de Foot-Ball por 3-2.
Mais importante ainda foi a Inauguração do Campo da Constituição que teve o primeiro jogo no dia 1 de Janeiro de 1913. Joaquim Pereira da Silva foi um dos principais impulsionadores da obra que teve o aval para avançar na assembleia-geral realizada a 12 de Julho de 1912.
Outro marco importante para o F.C. Porto no mandato de Joaquim Pereira da Silva foi a conquista da Taça Clube União do Norte, que foi o primeiro troféu que os Dragões conquistaram na sua história.
Joaquim Pereira da Silva que presidiu os portistas até ao final de 1913, foi Presidente do Conselho Fiscal em 1916 e Presidente da Assembleia-Geral em 1919.

25 de maio de 2015

Legg

Legg foi um dos futebolistas britânicos que passaram pelo Futebol Clube do Porto nos primeiros anos de existência do clube.
Começou a vestir a camisola azul e branca no ano de 1913 e desde logo se destacou como um dos melhores jogadores do plantel portista.
Legg esteve ao serviço do F.C. Porto precisamente na temporada em que a Associação de Futebol do Porto passou a organizar o Campeonato do Porto, um campeonato que foi parar às mãos do Boavista F.C. muito por culpa de Cyril Wright, guarda-redes portista que esteva emprestado aos boavisteiros e que foi a grande figura nos dois jogos que F.C. Porto e Boavista F.C. disputaram e onde Legg foi um dos jogadores em destaque.
Legg só terá representado os Dragões nessa temporada de 1913/14, já que não há registos com o seu nome em outras temporadas, mas numa época em que o futebol começava a dar os primeiros passos em Portugal, todos os bons jogadores sobressaiam e Legg foi um deles, ficando assim com o seu nome na história do F.C. Porto.

18 de maio de 2015

Ângelo Sarmento

Ângelo Maria Bastos Rodrigues Sarmento nasceu no dia 1 de Fevereiro de 1934 em Cedofeita na cidade do Porto.
Era ainda criança quando entrou para as escolas de formação do Futebol Clube do Porto, onde teve sempre a companhia do seu irmão Albano.
Na temporada de 1952/53 e já como júnior, ajudou o F.C. Porto a conquistar pela primeira vez na história do clube, o Campeonato Nacional de Juniores.
Em 1954/55 já fez parte do plantel principal portista, tendo participado em 4 partidas e marcado 1 golo.
Na temporada seguinte apenas disputou 2 jogos, ambos a contar para a Taça de Portugal. Foram as partidas dos dezasseis avos de final contra o Portimonense S.C. que os portistas venceram por 13-1 e nos oitavos de final em que os Dragões derrotaram a Académica de Coimbra por 2-1. Dessa forma teve influência para a conquista da Taça de Portugal, ao que juntou a vitória no Campeonato Nacional, apesar de não ter sido utilizado em algum dos jogos.
Em 1956/57 contabilizou um total de 12 partidas disputadas e a conquista da Taça Associação de Futebol do Porto.
Na época de 1957/58 voltou a repetir a vitória na Taça Associação de Futebol do Porto e voltou a vencer a Taça de Portugal ao derrotar o S.L. Benfica no Estádio do Jamor por 1-0, numa partida em que foi titular ao lado do seu irmão Albano Sarmento.
Em 1958/59 voltou a sagrar-se Campeão Nacional, naquela que foi a sua última temporada ao serviço do F.C. Porto.

Palmarés
2 Campeonatos Nacionais 1ª Divisão (Portugal)
2 Taças de Portugal
2 Taças Associação de Futebol do Porto

11 de maio de 2015

Mangala

Eliaquim Hans Mangala nasceu no dia 13 de Fevereiro de 1991 em Colombes na França.
Quando tinha apenas cinco anos de idade foi viver para a Bélgica para a cidade de Namur. Entrou com a mesma idade de cinco anos entrou para as escolas do Athletic Club Lustin, onde ficou durante seis anos, depois mudou-se para o C.S. Wépionnais, onde permaneceu dois anos para de seguida ingressar no U.R. Namur. Em todos esses clubes Mangala jogava como avançado.
Em 2007 e quando era ainda Júnior, transferiu-se para o Royal Standard de Liège. Foi precisamente nos Juniores do emblema de Liège que Mangala passou a jogar definitivamente a defesa central.
Na temporada de 2008/09 integrou o plantel principal do Standard de Liège e logo nessa temporada conquistou o campeonato da Bélgica e ganhou também a Supertaça da Bélgica, competição que viria a ganhar de novo na época seguinte. Em 2010/11 ajudou a vencer a Taça da Bélgica.
Em 2011/12 chegou ao Futebol Clube do Porto.
Nos Dragões Mangala esteve durante três temporadas. Ganhou dois Campeonatos Nacionais e três Supertaças Cândido de Oliveira. Participou em 96 partidas oficiais e marcou 13 golos.
Chegou como um defesa central jovem e sem grande experiencia, saiu três anos depois como um dos defesas centrais mais cobiçados do futebol europeu.
Em 2014/15 rumou a Inglaterra para ingressar no Manchester City F.C.

Palmarés
2 Campeonatos Nacionais 1ª Divisão (Portugal)
1 Campeonato da Bélgica
1 Taça da Bélgica
3 Supertaças Cândido de Oliveira
2 Supertaças da Bèlgica

4 de maio de 2015

Romão

Américo Ferreira Coelho, conhecido como Romão, nasceu na freguesia de Santa Maria de Lamas do Concelho de Santa Maria da Feira.
Ingressou no Futebol Clube do Porto na temporada de 1944/45. Estreou-se com a camisola dos Dragões no dia 26 de Novembro de 1944 no Campo das Salésias em Lisboa onde o F.C. Porto defrontou o C.F. Belenenses na partida da 1ª jornada do Campeonato Nacional de 1944/45.
Romão deixou os portistas no final da época de 1951/52.
Nas oito temporadas em que vestiu a camisola azul e branca, Romão venceu por três vezes o Campeonato do Porto (1944/45, 1945/46 e 1946/47) e a Taça Associação de Futebol do Porto em 1947/48.
Romão viveu ainda grandes momentos para além dos títulos conquistados. Foi titular na equipa que venceu por 18-0 o S.C. Salgueiros no dia 15 de Setembro de 1946, num jogo a contar para o Campeonato do Porto. Já em 1947 esteve presente no Estádio do Lima quando os portistas venceram o Real Madrid C.F. por 4-1. Ainda em 1947, foi o campeão espanhol, Valência F.C. a ser derrotado no seu próprio recinto por 1-0. Outra grande vitória vivida por Romão foi a 6 de Maio de 1948 quando os ingleses do Arsenal F.C. saíram derrotados do Estádio do Lima por 3-2.
Em 1952 Romão fez parte da equipa do F.C. Porto que pisou pela primeira vez a relva do novo Estádio das Antas que foi inaugurado no dia 28 de Maio desse ano.
Em jogos oficiais Romão disputou 180 partidas e marcou 7 golos com a camisola do F.C. Porto.

Palmarés
3 Campeonatos do Porto
1 Taça Associação de Futebol do Porto

27 de abril de 2015

Bandeirinha

Fernando Óscar Bandeirinha Barbosa nasceu no dia 26 de Novembro de 1962 na cidade do Porto.
Depois de passar pelos escalões de formação do Futebol Clube do Porto, integrou o plantel principal dos Dragões na temporada de 1981/82, tendo disputado apenas uma partida ao jogar os 90 minutos na vitória dos portistas sobre o F.C. Penafiel por 1-0 na 25ª jornada do Campeonato Nacional.
Em 1982/83 e 1983/84 esteve por empréstimo ao serviço do F.C. Paços de Ferreira. Foi depois emprestado ao Varzim S.C. em 1984/85 tendo sido titular nos 22 jogos que disputou. Na época de 1985/86 representou a Académica de Coimbra, ainda por empréstimo e alinhou em 29 partidas e marcou 2 golos.
Em 1986/87 voltou ao plantel principal do F.C. Porto.
Bandeirinha representou o F.C. Porto durante dez temporadas. Participou em 170 partidas e marcou 9 golos. Venceu praticamente tudo o que havia para vencer: ganhou 1 Taça Intercontinental, 1 Taça dos Campeões Europeus, 1 Supertaça Europeia, 6 Campeonatos Nacionais, 3 Taças de Portugal e 5 Supertaças Cândido de Oliveira.
O seu último jogo pelos Dragões foi no dia 5 de Maio de 1996, quando o F.C. Porto visitou o C.F. Estrela da Amadora, tendo empatado 1-1.
Em 1996/97 ingressou no F.C. Felgueiras, tendo terminado a sua carreira no final dessa mesma temporada.
Em 1999/2000 regressou ao F.C. Porto como treinador para comandar a equipa B, na temporada seguinte desempenhou a função de adjunto ainda da formação B, lugar que ocupou até à época de 2005/06. Passou depois para o departamento de Scouting onde foi distinguido pela direcção do F.C. Porto com o Dragão de Ouro para o funcionário do ano de 2012.

Palmarés
1 Taça Intercontinental
1 Taça dos Campeões Europeus
1 Supertaça Europeia
6 Campeonatos Nacionais 1ª Divisão (Portugal)
3 Taças de Portugal
5 Supertaças Cândido de Oliveira

20 de abril de 2015

Douglas Grant

Douglas Grant foi um futebolista britânico que representou o Futebol Clube do Porto nos primeiros anos da existência do clube.
Tal como muitos outros jogadores britânicos, alguns com passagem pelo Oporto Cricket Club, Douglas Grant vestiu a camisola dos Dragões logo após a refundação do clube levado a cabo por José Monteiro da Costa.
Foi um dos jogadores titulares na partida que opôs os portistas e os espanhóis do Real Fortuna de Vigo no dia 15 de Dezembro de 1907 e que ficou na história tanto do F.C. Porto como do futebol português já que foi o primeiro jogo entre um clube nacional e outro estrangeiro.
Douglas Grant também esteve presente no dia 17 de Março de 1912 quando o F.C. Porto alcançou a sua primeira vitória internacional, precisamente contra o Real Fortuna de Vigo por 4-1. Ainda em 1912, esteve na equipa que defrontou pela primeira vez o S.L. Benfica no campo da Rainha no dia 28 de Abril e em Outubro do mesmo ano foi um dos jogadores portistas que alcançaram a primeira vitória em Lisboa ao derrotarem o Club Internacional de Foot-Ball por 3-2.
No início de 1913 marcou presença no Torneio de Inauguração do Campo da Constituição. Pouco tempo depois deixou o F.C. Porto.

13 de abril de 2015

Ambrósio Gama

Ambrósio Gama foi um futebolista brasileiro que actuava a médio e passou pelo Futebol Clube do Porto durante a década de 20 do século passado.
Corria o ano de 1925 quando Ambrósio Gama, imigrante brasileiro que residia à pouco tempo na cidade do Porto, foi ao Campo da Constituição para continuar a sua pratica desportiva e dar uns pontapés na bola, os portistas logo agradados com o que viram logo o convidaram a fazer parte da equipa, tendo o brasileiro aceitado o convite.
A estreia com a camisola dos Dragões aconteceu no dia 7 de Março de 1926, numa partida a contar para a 5ª jornada do Campeonato do Porto em que os portistas mediram forças com o Boavista F.C.
Ambrósio Gama ajudou a conquistar o Campeonato do Porto da temporada de 1925/26. Marcou também presença no jogo particular que os portistas fizeram contra os alemães, campeões da Baviera, do Verein Razenspiele Furth e que o F.C. Porto venceu por 3-2.
No final dessa temporada de 1925/26, Ambrósio Gama regressou ao Brasil onde foi representar o Santos F.C.
Apesar do pouco tempo em que esteve ao serviço do F.C. Porto, Ambrósio Gama entrou para a história do clube por ter sido o primeiro futebolista brasileiro a vestir a camisola azul e branca.

Palmarés
1 Campeonato do Porto

6 de abril de 2015

Heredia

Juan Carlos Heredia Anaya nasceu no dia 1 de Maio de 1952 em Córdoba na Argentina.
Depois de ter passado pelos escalões de formação do C.A. Belgrano, Heredia integrou o plantel principal do clube da sua terra no ano de 1971, mas no ano seguinte transferiu-se para o C.A. Rosario Central, no entanto não ficou muito tempo no clube de Rosario já que foi contratado no verão de 1972 pelo F.C. Barcelona, só que começou por não ser feliz na Catalunha porque a federação espanhola de futebol não deu o aval para que Heredia pudesse jogar, assim ficou a treinar sem jogar até Janeiro de 1973.
Em Janeiro de 1973 voltou a jogar mas no Futebol Clube do Porto.
Os catalães acabaram por o emprestar aos Dragões que eram treinados na época por Fernando Riera, o treinador chileno já conhecia Heredia de quando este jogava na Argentina e ficou muito interessado em o ter na sua equipa quando soube que o avançado argentino estava impedido de jogar em Espanha.
A estreia com a camisola azul e branca aconteceu no dia 11 de Março de 1973 no Estádio Municipal de Guimarães quando os Dragões visitaram os vimaranenses num jogo a contar para a 23ª jornada do Campeonato Nacional de 1972/73 e que terminou com um empate a 1-1 e onde Heredia acabou por ser expulso.
Heredia só esteve meio ano ao serviço dos Dragões, participou em 7 partidas (5 para o Campeonato Nacional e 2 para a Taça de Portugal) e apontou 3 golos (2 para o Campeonato Nacional e 1 para a Taça de Portugal).
Apesar de ter feito poucos jogos, ficou no coração dos adeptos portistas por ser um jogador com garra.
Na temporada seguinte rumou ao Elche C.F., também por empréstimo do F.C. Barcelona, mas em 1974/75 regressou ao clube catalão onde permaneceu até ao final da época de 1979/80 e onde venceu a Taça de Espanha em 1977/78 a Taça dos Vencedores das Taças em 1978/79. No verão de 1980 voltou à Argentina para representar o C.A. River Plate, no clube de Buenos Aires jogou durante dois anos e venceu o Campeonato Metropolitano em 1980 e o Campeonato Nacional em 1981, ano em que colocou um ponto final na sua carreira.

Palmarés
1 Taça dos Vencedores das Taças
1 Campeonato Nacional (Argentina)
1 Campeonato Metropolitano (Argentina)
1 Taça de Espanha